O setor de serviços fechou o mês de março com queda de 0,2% em relação a fevereiro, na série com ajuste sazonal. Com a retração de fevereiro para março, o setor fechou os primeiros três meses do ano com queda acumulada de 1,5%. Já o resultado acumulado dos últimos 12 meses fechou negativo em 2%.

Setor de serviços cai 0,2% em março; atividade turística tem resultado positivo

Os dados relativos à Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) foram divulgados hoje (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que, em relação a março do ano passado, na série sem ajuste sazonal, o volume de serviços variou -0,8%.

Do ponto de vista da receita nominal do setor, o crescimento foi de 1,8% de fevereiro para março, com o acumulado do trimestre fechando em 1% e o dos últimos 12 meses em 2,5%. Na comparação com março do ano passado, o crescimento foi de 1,9% na receita nominal do setor.

Segundo o IBGE, a queda de 0,2% de fevereiro para março deste ano reflete variações negativas em três das cinco atividades investigadas, com destaque para serviços profissionais, administrativos e complementares, cuja retração foi de 1,8%. Os demais resultados negativos vieram dos segmentos de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,8%) e de outros serviços (-0,4%).

Fecharam com resultados positivos as atividades de serviços de informação e comunicação, que cresceram 2,3%, e os serviços prestados às famílias, com expansão de 2,1%. Já o agregado das atividades turísticas subiu 2% em relação a fevereiro.

Ainda na série com ajuste sazonal, o índice de média móvel trimestral para o total do volume de serviços recuou 0,7% no trimestre encerrado em março de 2018, frente ao nível do mês anterior, intensificando, assim, o ritmo de queda frente a fevereiro (-0,2%).

Atividades turísticas

O índice de atividades turísticas avançou 2% em março em relação a fevereiro deste ano. Segundo o levantamento do IBGE, oito das 12 unidades da federação acompanharam o crescimento, com destaque para a expansão vinda de São Paulo, que chegou a 7,2%, Ceará (5,4%), Pernambuco (2,7%), Santa Catarina (2,0%) e Rio Grande do Sul (1,9%).

Já a Bahia, ao fechar com queda de 1,5%, registrou a retração mais acentuada. Em relação a março do ano passado, o volume de atividades turísticas recuou 0,9% no Brasil, reduzindo o ritmo de queda frente a fevereiro (-5,2%). Seis dos doze estados investigados tiveram queda, com destaque para Rio de Janeiro (-6,4%) e Bahia (-9,9).

Agência Brasil

5 0
Escreva seu comentário

Escreva seu comentário







Notificar sobre as respostas
Uso de cookies: Utilizamos cookies propias y de terceros para mejorar la experiencia de navegación, y ofrecer contenidos y publicidad de interés. Al continuar con la navegación entendemos que se acepta nuestra política de cookies.X
noticia 123800_setor-servicos-cai-02-em-marco-atividade-turistica-tem-resultado-positivo.html 3 92419 00